“Bancada”

Estava felicíssimo. Estava radiante! Como se todos os meus problemas tivessem desvanecido. Mas então vi-te!Vi-te abatida.Vi-te caminhares até à bancada e apoiares o teu corpo fragilizado sobre os azulejos que quase podia jurar terem-se tornado vermelhos com tamanha dor.As tuas pernas fraquejaram..., não aguentavam! Foi aí que apareci. Foi aí que te agarrei.Rodei-te com os … Continue a ler “Bancada”

É como se estivesses a gritar… e ninguém ouvisse… Mas há quem ouça!

Todos temos esses dias… Aqueles dias em que nos sentimos em baixo… aqueles dias em que, ao olharmos para o lado, não vemos ninguém… dias esses que é difícil olhar pela janela da vida e ver, com verdadeiros olhos de ver, aquilo que aconteceu. É difícil! É difícil porque sentimos que nos tiraram o chão. … Continue a ler É como se estivesses a gritar… e ninguém ouvisse… Mas há quem ouça!