Quando se chega ao final deste livro ficamos com a certeza que ele nunca será Esquecido. Parabéns Diogo Simões pela construção desta obra.

― Crítica Arnaldo Rodrigues – Via Instagram